sexta-feira, 31 de julho de 2015

Desative o Wi-fi Sense (compartilhador de senhas Wi-fi do Windows 10)



Nem bem o Windows 10 já saiu, é encontrado uma brecha de segurança interessante, que pode ser explorada por seus contatos ou por contatos de seus contatos. O compartilhamento de senhas WIFI não é algo novo e esta presente também no Windows 8.1, porém não de forma automática. No Windows 8.1 é necessário ativar manualmente o compartilhamento de senhas WIFI, o que não acontece aqui no Windows 10. Para desativar o WIFI Sense é simples, siga os seguintes passos:


1) Utilize as teclas de atalho CTRL + I para abrir o painel de configurações. Clique em Rede e Internet;




 2) Selecione a opção "Gerenciar configurações de WI-FI";


3) Desative as opções de conexão de redes compartilhadas;



terça-feira, 21 de julho de 2015

Instalando o Hyper-V no Windows 10




É visível a mudança aplicada pela forma de instalação de recursos nativos do Windows 10, quando comprado à seus antecessores. Este post ilustra de forma simples a instalação do Hyper-V pelo Windows 10.

Durante este ano pretendo aprofundar o conhecimento sobre as novas características e funcionalidades do Hyper-V para os leitores do Blog.

Grande abraço a todos...


Passo a passo:


1) Clique em Start --> Settings

2) Vá até Programs e escolha Programs and Features 


3) Clique em Turn Windows features on or off


4) Habilite todas as opções do Hyper-V e pressione o OK.


terça-feira, 30 de junho de 2015

Instalação passo a passo do Windows 10



É hora de configurar essa nova versão do sistema operacional da Microsoft. A principio parece apenas uma atualização do Windows 8.1, mas olhando mais a fundo é possível notar uma sensível mudança no padrão de trabalho e na estratégia assimilada pela Microsoft. As coisas mudaram. Uma das maiores mudanças (em meu ponto de vista singular), foi a mudança da forma com que a Microsoft efetua o licenciamento do Windows. A partir de agora o Windows é licenciado por usuários e não por hardware instalado. Não entrarei em detalhes nesta questão, mas posso indicar este canal oficial da Microsoft com o MVA sobre o assunto.

Link: MVA Windows 10
http://www.microsoftvirtualacademy.com/training-courses/novidades-de-windows-10-do-evento-ignite?m=27351

O Windows 10 não recebeu grandes novidades em seu formato de instalação, seguindo a mesma linha de raciocínio de seus antecessores, o Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1. A primeira tela com a escolha da linguagem do sistema operacional, com o time zone e configurações de teclado, conforme demonstrado a seguir. É importante lembrar que é possível efetuar o Download do arquivo .ISO para conhecer o Windows 10 pelo site http://windows.microsoft.com/pt-br/windows/preview-iso
, efetuando a instalação com a chave Chave de ativação 6P99N-YF42M-TPGBG-9VMJP-YKHCF (fornecida pela própria Microsoft) em seu canal oficial.



A próxima tela disponibiliza apenas duas opções, sendo a primeira com o botão Install, no centro da tela e a segunda opção Repair your Computer, utilizado para manutenções mais específicas e modo de recuperação de desastres. Esta opção chamada Repair your Computer é velha conhecida dos estudantes de Windows 7 e Windows 8.



Após clicar em Install Now será necessário aceitar os termos de uso e licença. Marque a opção “I accept the licence terms” () e pressione o botão Next para prosseguir. A próxima figura demonstra a tela do termo de aceite.



Nesta próxima tela é possível escolher entre a primeira opção, indicada para efetuar o Upgrade do Windows e a segunda opção (recomendado inclusive), para a instalação customizada. Clique na segunda opção.



Nesta próxima tela é possível particionar o disco. Em meu exemplo apenas escolhe o disco disponível e pressionei o botão Next.



Após pressionar o botão Next, aguarde até que seja efetuado a cópia dos arquivos para seu computador ou dispositivo de hardware.



Após a instalação será possível entrar com as configurações iniciais do Windows como o usuário e senha do sistema. É possível personalizar configurações pelo botão Customize ou utilizar configurações expressas com o o Use express settings. Clique em Use Express Settings.



A próxima figura demonstra a adição de um nome de usuário e senha para o usuário local, lembrando que a Microsoft manteve a opção de conexão de seu usuário pela nuvem. Recomendo sempre que você utilize senhas seguras e complexas, com um grau de mudança periódica, ou seja, mude sempre sua senha. 



Aqui inicia realmente a configuração do Windows de sua área de trabalho. Aguarde até que o Windows finalize a configuração de sua área de trabalho. Aqui serão apresentadas diversas frases introdutórias informando seu usuário do processo de finalização de configurações. 



A próxima figura demonstra o Windows 10 já instalado e funcionando. Particularmente achei muito interessante o visual com cores azuis claras, buscando uma sensações mais tranquilas dos usuários. Note que a área de trabalho apresenta o botão iniciar (e funciona como deveria).



Obs.: Assim que tivermos noticias sobre a prova oficial do Windows 10, começaremos a desenvolver conteúdo direcionado. Ainda este ano pretendemos lançar um livro completo para usuários e para o próximo ano um livro para especialistas.


segunda-feira, 29 de junho de 2015

Dica do MCSA - redircmp e redirusr ( 70-410 )





Para os administradores de redes que pretendem prestar a prova 70-410, é bom conhecer estes dois pequenos comandos. É bem possível que seja cobrado de você pela prova oficial a forma de alterar os locais padrão de entrada de computadores e usuários no domínio. 

Por padrão existem dois locais chamados Computers e outro chamado Users. Em Computers ficam todas as estações de trabalho que entram no domínio e em Users ficam todos os usuários criados. Ainda não é possível filtrar a entrada de maquinas em Unidades Organizacionais específicas, mas é possível redirecionar a entrada de alguns objetos para outros locais, fugindo do padrão oferecido pelo Windows Server.

Imagine que a partir de agora  quero que todas as estações de trabalho que adentrarem o domínio sejam armazenadas em uma Unidade Organizacional chamada Entrantes. Posso redirecionar todas as entradas de Computers para a UO Entrantes. 

Aqui vão as ferramentas. Utilize o redircmp para mudar as máquinas entrantes de Computers para qualquer outro local e utilize o redirusr para alterar a CN=Users.

Como uma dica rápida, ai vão os comandos de forma rápida. Lembre-se deles para a prova 70-410.

1) redircmp ou=Entrantes,dc=htbraz,dc=local (Move computadores adicionados ao domínio para a OU Clients)

2) redirusr ou=Funcionarios,dc=htbraz,dc=local (Move usuários criados para a OU People)




Desejo a todos os leitores da HTBRAZ muito sucesso.

Grande abraço!



sábado, 27 de junho de 2015

Grupos de Estudo (MCSA)




Amigos, bom dia.

Atendendo a pedidos, estamos com dois grupos de estudos disponíveis no Google Groups, sendo um para Windows Server (MCSA) e outro para o Microsoft Access em qualquer uma de suas versões. A ideia é juntar os estudiosos e entusiastas para um bate papo, rico em conteúdo e também fazer aquele network básico.

A participação é livre e sempre bem vinda. Todos estão convidados.

Grupo de Windows Server (MCSA)
https://groups.google.com/d/forum/mcsa-windows-server

Aqui seguem as regras dos grupos

Fica terminantemente proibido:
1 - Envio de material pornográfico ou alheio a proposta do grupo;
2 - Venda de produto ou serviço (salvo quando autorizado pelos moderadores);
3 - Envio e compartilhamento de Dumps de prova (aqui tem que estudar); 
4 - Brigas, xingamentos e falta de postura (educação e bom sensos sempre);

Aqui você pode
1 - Compartilhar material de estudo
2 - Fazer perguntas e compartilhar experiências 
3 - Enviar vagas de trabalho e projetos
4 - Divulgar suas postagens pessoais e livros sobre o assunto relacionado

Grande abraço a todos

Att
Eduardo Popovici
Moderador
Linkedin: https://br.linkedin.com/in/edupopovhtbraz



 Estude para o MCSA         Estude Hardware

 Excel 2013    MCTS Windows 7


sexta-feira, 26 de junho de 2015

Como pesquisar objetos no Active Directory



Pesquisar objetos no Active Directory

Grande parte da rotina administrativa consiste em gerenciar objetos do Active Directory, isso significa que você precisa conhecer bem questões simples como localizar um usuário dentro de sua estrutura, antes mesmo de alterar suas propriedades. Vejo alguns administradores de redes estudando para provas de certificação como MCSA e MCSE sem mesmo saber os passos mais simples para localização de objetos em um controlador de domínio.

No Windows Server 2012 e Windows Server 2012 R2 é possível pesquisar usuários de três formas diferentes, sendo duas através da área gráfica pelo Active Directory Users and Computers e através do Active Dirctory Administrative Center e uma através do prompt de comando pela ferramenta dsquery. Nas versões mais antigas como o Windows Server 2008 R2 ou o Windows 2000, é possível a pesquisa de duas formas diferentes, sendo uma com o Active Directory Users and Computers e a outra através do Prompt de comando.

Usando a interface do Windows

Grande parte da administração será feita através de interface gráfica, salvo momentos em que o servidor está em modo de instalação Server Core. Bom, alguns de vocês podem pensar em instalar a interface gráfica, efetuar a mudança e depois retornar para o modo Server Core. Bem... a ideia é boa mas não é bem assim que funciona, principalmente em servidores com o Windows Server 2008 e 2008 R2 que não suportam essa ação ou em servidores com o Windows Server 2012 e 2012 R2 que suportam a ação mas não podem ser reiniciados ou desligados fora de uma janela de manutenção.
1.       Abra o Gerenciador do Servidor (Server Manager); No Windows 2012 este item está localizado em Tools (ferramentas), já no Windows Server 2008 pode ser acesoado pelas ferramentas administrativas no botão Iniciar;

2.       Abra Usuários e Computadores do Active Directory;

3.       É possível efetuar a pesquisa através do domínio todo, pela árvore de console. Clique com o botão direito do mouse no nó do domínio e, em seguida, clique em Localizar. A próxima figura exemplifica bem esta ação;



4.       Se souber em qual unidade organizacional o usuário está, na árvore de console, clique com o botão direito do mouse na unidade organizacional e clique em Localizar;

5.       Em Nome, digite o nome do usuário que deseja localizar;

6.       Clique em Localizar Agora.

Observações

A pesquisa por objetos do Active Directory não exige credenciais administrativas. É uma prática recomendada de segurança que você execute qualquer tipo de pesquisa com um usuário sem credenciais administrativas.

Para abrir Usuários e Computadores do Active Directory:

1.       No Windows Server 2008 clique em Iniciar, clique em Painel de Controle , clique duas vezes em Ferramentas Administrativas e, em seguida, clique duas vezes em Usuários e Computadores do Active Directory. No Windows Server 2012 e 2012 R2 abra o Server Manager, selecione Tools e em seguida Active Directory Users and Computers;

2.       Clique com o botão direito do mouse no nó do domínio e, em seguida, clique em Localizar;

3.       Clique em localizar agora para acessar mais opções da localização;

4.       Digite o nome do usuário ou computador que deseja encontrar e clique em localizar agora;
5.       Você também pode pesquisar usando critérios de pesquisa parciais. Por exemplo, O retornará todos os objetos cujos nomes comecem com a letra O, como Operadores de Cópia.

6.       Use a guia Avançado para obter opções de pesquisa mais sofisticadas.

7.       Para localizar um usuário, você também pode clicar

8.       Localizar objetos no Active Directory na barra de ferramentas.

Usando uma linha de comando para localizar usuários

1.       Abra o prompt de comando.

2.       Digite:

3.       dsquery userparâmetro

Localizar uma pasta compartilhada

1.       Abra Usuários e Computadores do Active Directory.

2.       Na árvore de console, clique com o botão direito do mouse no nó do domínio e, em seguida, clique em Localizar.

3.       Na lista Localizar, clique em Pastas Compartilhadas.

4.       Na guia Pastas Compartilhadas, em Nome, digite o nome da pasta que deseja localizar.

5.       Clique em Localizar Agora.

Localizar uma impressora

1.       Abra Usuários e Computadores do Active Directory.

2.       Na árvore de console, clique com o botão direito do mouse no nó do domínio e, em seguida, clique em Localizar.

3.       Na lista Localizar, clique em Impressoras.

4.       Na guia Impressoras, em Nome, digite o nome da impressora que deseja localizar.

5.       Clique em Localizar Agora.

Localizando Grupos

Aqui segue a mesma linha de raciocínio da localização dos usuários. Utilizaremos duas formas diferentes de localização, sendo uma pela interface gráfica e outra através da linha de comando.

Localizando Grupos utilizando a interface do Windows

1.       Abra Usuários e Computadores do Active Directory.

2.       Na árvore de console, clique com o botão direito do mouse no nó do domínio e clique em Localizar.

3.       Na guia Usuários, Contatos e Grupos, em Nome, digite o nome do grupo que deseja localizar.

4.       Clique em Localizar Agora.

Localizando Grupos utilizando o prompt de comando

1.       Abra o Prompt de Comando.

2.       Digite:

3.       dsquery groupparâmetro

Localizando controladores de domínio

1.       Abra o Prompt de Comando.

2.       Digite:

3.       dsquery serverParâmetro

Localizando os servidores responsáveis pelas FSMO

1.       Abra o Prompt de Comando.

2.       Digite:

3.       Netdom query FSMO

Localizando uma unidade organizacional

1.       Abra Usuários e Computadores do Active Directory.

2.       Na árvore de console, clique com o botão direito do mouse no nó do domínio e, em seguida, clique em Localizar.

3.       Na lista Localizar, clique em Unidades Organizacionais.

4.       Digite o nome da unidade organizacional que deseja localizar e clique em Localizar Agora


Dica: É possível ainda personalizar o painel de detalhes do snap-in Usuários e Computadores do Active Directory com os objetos do seu diretório de modo mais eficiente. Utilize o comando Adicionar/Remover Colunas através do menu Exibir na parte superior da janela para adicionar colunas ao painel de detalhes. É interessante lembrar que nem todos os atributos ficam disponíveis para exibição simplificada, mas certamente será possível encontrar colunas bem úteis para exibição, como por exemplo o Nome de Logon do Usuário. 

segunda-feira, 8 de junho de 2015



A virtualização é uma realidade e não há como negar. Nós da área de suporte a plataforma e infraestrutura de redes precisamos suportar diversos Hypervisores diferentes dentro do dia a dia, seja Hyper-V, VMWare e até mesmo o XenServer da Citrix. Pois bem, tenho falado muito sobre Hyper-V nestes ultimos tempos, não só por ser meu hypervisor favorito, mas também por que muitas empresas tem assimilado sua estrutura funcional gratuita e extremamente eficiente, mas é interessante sempre variar o conhecimento então deixo aqui alguns dos principais comandos do XenServer.

O XenServer é o Hypervisor da Citrix, que apesar de gratúito em algumas versões, não é la um dos melhores. Me parece que a Citrix perdeu o brilho dos olhos com este produto, porém minha impressão pessoal fica para outa postagem. Esta postagem oferece aos amigos um cenário bem interessante que permite administrar o XenServer através de comandos rápidos e fáceis, que devem ser conhecidos para momentos onde a operação não apresenta o resultado desejado pelo XenCenter.

Os comandos abaixo podem ser encontrados com grande facilidade tanto por pesquisas no Google como até mesmo pela literatura oficial Citrix, porém como costumo manter uma referencia de vida também em meu site, ai vão os comandos.

1) Listar todas VMS

# xe vm-list

uuid ( RO) : 30ecba2c-1656-c131-5360-e62cc35330fb
name-label ( RW): TS
power-state ( RO): running

uuid ( RO) : 0705326d-a545-fd79-2495-e67a2228e7f4
name-label ( RW): FOM
power-state ( RO): halted

uuid ( RO) : 29f337f7-4010-72f0-ffb8-f41d2d9c6570
name-label ( RW): Focco 11G base teste
power-state ( RO): running

uuid ( RO) : 25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c
name-label ( RW): Focco Web
power-state ( RO): running

2) Listar VMs rodando

xe vm-list power-state=running

3) Listar Vms desligadas

xe vm-list power-state=halted

4) Forçar reboot da VM

xe vm-reset-powerstate –force uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

5) Reboot VM

xe vm-reboot uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

6) Desligar VM

xe vm-shutdown –force uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

7) Pausar VM

xe vm-pause uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

8) Iniciar VM

xe start uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

9) VM Presa

Algumas vezes, temos o problema de uma VM fica totalmente travada, sem resposta a nenhuma ação, nem ao reboot, nem ao desligamento, isso pode ter ocorrido, por algum repositório de ISO que esteja offline, com isso a VM fica travada. Para resolver isso, force o desligamento da mesma, e remova a mídia do drive. 

10) Listar tarefas pendentes

xe task-list

11) Cancelar uma tarefa

xe task-cancel –force uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

12) Mesmo assim ela não esta reiniciando o que fazer??? Força a reinicialização de todas tarefas agendadas

xe-toolstack-restart

13) VM iniciar automaticamente

xe vm-param-set uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c other-config:auto_poweron=true

14) TOP das vms

xentop

15) Comandinho para listar todas as Máquinas Virtuais instaladas

# xe vm-list

uuid ( RO) : 30ecba2c-1656-c131-5360-e62cc35330fb
name-label ( RW): Teste 1
power-state ( RO): running

uuid ( RO) : 0705326d-a545-fd79-2495-e67a2228e7f4
name-label ( RW): Teste 2
power-state ( RO): halted

16) Comandinho para listar todas as máquinas virtuais que estão rodando.

xe vm-list power-state=running

17) Comandinho para listar todas as máquinas virtuais que estão desligadas

xe vm-list power-state=halted

18) Comandinho para forçar reboot da máquina virtual

xe vm-reset-powerstate –force uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb657

19) Comandinho para dar Reboot na máquina virtual

xe vm-reboot uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75

20) Comandinho para “Desligar” a máquina virtual

xe vm-shutdown –force uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

21) Comandinho para “Pausar” a máquina virtual

xe vm-pause uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

22) Comandinho para “Iniciar” a máquina virtual

xe start uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

23) Comandinho para Listar Tarefas em execução pendentes

xe task-list

24) Comandinho “Cancelar” tarefas que estão em execução

xe task-cancel –force uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c

25) Comandinho para “Reinicializar” todas as tarefas

xe-toolstack-restart

26) Comandinho para Inicializar a máquina virtual automaticamente

xe vm-param-set uuid=25f4a01a-946f-acdd-44e3-eb6577e75e9c
other-config:auto_poweron=true

27) listar discos das vms

# xe vm-disk-list –multiple

28) configurar pool para iniciar automaticamente

# xe pool-param-set uuid=uuid_pool other-config:auto_poweron=true

29) configurar para vm iniciar automaticamente

# xe vm-param-set other-config:auto_poweron=true uuid=uuid_template

30) Remover configuração de VM (neste caso inicialização automática)

# xe vm-param-remove param-key=auto_poweron param-name=other-config uuid=uuid_vm

31) Exlcuir um template

# xe template-param-set other-config:default_template=false uuid=uuid_template

# xe template-param-set is-a-template=false uuid=uuid_template

# xe vm-destroy uuid=uuid_template

32) Shutdown / Start / Export VM

xe vm-shutdown vm=nome_vm

xe vm-start vm=nome_vm

xe vm-export vm=nome_vm filename=/Caminho_arquivo.xva

33) Resetar estado da vm

# xe vm-reset-powerstate uuid=<vm>

34)Listar tarefas pendentes

# xe task-list

35) Cancelar tarefa

# xe task-cancel uuid=<tarefa>

36) Eliminar tarefas pendentes

# xe-toolstack restart

sexta-feira, 8 de maio de 2015

PowerShell e o Hyper-V




Muito se fala sobre virtualização, seja ela para usuários finais que descobriram uma forma de acessar seus jogos antigos através de uma máquina virtual com um sistema mais antigo, ou até mesmo empresas que pretendem diminuir a utilização de espaço físico e melhorar o uso do hardware através de um dimensionamento aprimorado.

Falar de virtualização não é exatamente uma novidade, porém vejo que a Microsoft vem fazendo muito bem a lição de casa e cada vez mais torna sua criação mais flexível e interessante. O Hyper-V Server 2012 R2 é um sistema operacional criado para cuidar exclusivamente de máquinas virtuais e ambientes virtualizados, e acredite, é totalmente grátis. Você precisa apenas possui o licenciamento das máquinas que serão instaladas neste poderoso servidor. Seus concorrentes diretos hoje (segundo o Gartner), é a VMWare e o XenServer. 

O Gráfico abaixo, disponibilizado pelo próprio Gartner através de seu site, demonstra exatamente a evolução de cada fabricante pelo mundo da virtualização no ano de 2010 até 2014. Isso demonstra a força e investimento da Microsoft para maturar essa fantástica ferramenta chamada Hyper-V.



Cada solução possui diversas vantagens e desvantagens, que não serão comentadas aqui pois nosso foco agora é atuar com os cmdlets de administração do Windows Hyper-V Server 2012 R2. Nesta postagem faremos um apanhado geral através das linhas de comando do PowerShell, permitindo conhecer cada vez mais esta excelente ferramenta.

É interessante lembrar que o Hyper-V esta presente no Windows 8. Sua instalação esta nativa pelo painel de controle desde que seus requisitos sejam contemplados. 

Antes de iniciar o trabalho com o Hyper-V, é interessante configurar o servidor com um hostname, um endereçamento IP e o tipo de rede que possui (Workgroup ou domínio). Use o comando sconfig para efetuar tais configurações de modo rápido e eficiente. A próxima figura demonstra a tela de configuração do servidor pela ferramenta sconfig.




Alguns cmdlets do PowerShell para o Hyper-V


Instala o Hyper-V e reinicia o servidor
    Install-WindowsFeature Hyper-V –Restart


Mostra todos os cmdlets relacionados ao Hyper-V
    Get-Command –Module Hyper-V




Criar máquinas virtuais
 New-VM –Name “Debian Lenny” –MemoryStartupByes 512MB –NewVHDPath C:\VM\ubuntu1004.vhdx –NewVHDSizeBytes 10GB


Para criar um disco VHD
    New-VHD –Path C:VMDisk2.vhdx –Fixed –SizeBytes 10GB


Obs: Após a execução do comando, é iniciado o processo de criação, que pode demorar um pouco dependendo muito da máquina host. Em um notebook com 16GB RAM e processador I7, levou cerca de 4 minutos para criar um VHDX de 10GB.


Criar uma nova VM fazendo referência a um VHDX já existente
New-VM –Name “AD_2012” –MemoryStartupBytes 512MB –VHDPath C:VMDisk2.vhdx


Iniciar uma VM
Start-VM –Name “Windows 10”


Aqui veremos quais maquinas virtuais temos disponível
Get-VM


É possível ainda buscar informações de uma determinada máquina virtual com o comando:

get-vm -Name "AD_2012"



Para parar uma VM
Stop-VM –Name “Ubuntu Server 2”


Para listar os adaptadores de rede disponíveis
Get-NetAdapter


Para criar um Switch virtual em modo Privado 
New-VMSwitch –Name “VMNetwork” –SwitchType Private


Para remover uma máquina virtual
Remove-VM –Name “Ubuntu 10.04”




Espero que tenham gostado.

Grande abraço e muito sucesso a todos.