quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Sumiram as opções de Manutenção do Internet Explorer no GPMC do Windows Server 2012. E agora?


Documento: GPO de política de Proxy no Windows Server 2012
Objetivo: Estudo dirigido Windows Server 2012 R2
Organização: GPO


 *******************************************************************************
SORTEIO DO LIVRO
Falando sobre Hardware
NÃO PRECISA COMPRAR NADA, É SÓ PARTICIPAR
Amigos, vou sortear meu ultimo livro pelo sorteie.me no Facebook. Quem quiser participar ai esta o link da promoção. Pode acessar a área de promoções da página da HTBRAZ no Facebook ou clicar no link abaixo.

Sorteio:
https://www.facebook.com/htbraz?sk=app_154246121296652&app_data=%7B%22id%22%3A369625%7D

O sorteio será no final deste ano... obrigado a todos e sucesso.

Lembre-se de seguir as regras para validar o sorteio do livro.
 *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************
Um belo dia você resolve modificar suas configurações de política de grupo pela GPO já criada e ... cade a opção de Manutenção do Internet Explorer? Sumiu!... Quando você chama o relatório ela esta lá, mas quando você tenta efetuar a mudança de configuração, não encontra a opção. A solução é mais simples do que parece, então ai vai a dica.

Amigos, fiquem calmos pois esta opção não desapareceu. Na verdade mudou de local e agora deve ser configurado através das preferências. Antigamente em versões anteriores do Internet Explorer você precisava ir até Configurações do usuário, depois em Políticas e então em Manutenção do Internet Explorer, porém com as novas versões é necessário efetuar esta mesma configuração através das preferências em Configurações do painel de controle através de configurações da Internet. Segue o print da Tela para ajudar com o caso.


Apenas como momento cultural, muitos servidores com Windows 2008 e 2008 R2 que estavam funcionando perfeitamente com a configuração antiga sofreram essa modificação através de uma atualização automática e a opção de configuração desapareceu. Neste caso existem alguns processos possiveis para resolver o problema:

No Windows Server 2008 e 2008 R2:
1) Tente registrar a .DLL que habilita a configuração;
2) Volte a instalação do IE do servidor para a versão 9 (não recomendado, mas resolve);
3) Recrie a política com as preferências;

No Windows Server 2012 e 2012 R2:
1) Recrie as políticas com as preferências;

No Windows Server 2008 é possível encontrar alguns arquivos .DLL com funcões específicas, bastando muitas vezes sua ação de registro para funcionar. Seguem abaixo os arquivos .DLL que podem ser registrados caso você tenha uma versão mais antiga do IE no servidor, porém recomendo fortemente a reconfiguração através de preferências, pois é possível designar um tipo de configuração para cada versão do IE.

  • Modelos administrativos e Scripts: Gptext. dll
  • Redirecionamento de pasta: fde.dll
  • Manutenção do Internet Explorer: ieaksie.dll
  • Segurança IP: ipsecsnp.dll
  • Chave pública e restrição de Software: certmgr.dll
  • Serviços de instalação remota: rigpsnap. dll
  • Segurança: wsecedit.dll
  • Instalação do software: appmgr.dll

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Criando GPO de política de senha local no Windows Server 2012 R2 e Windows 8.1

Documento: GPO de política de senhas no Windows
Objetivo: Estudo dirigido Windows Server 2012 R2
Organização: GPO


 *******************************************************************************
SORTEIO DO LIVRO
Falando sobre Hardware
NÃO PRECISA COMPRAR NADA, É SÓ PARTICIPAR
Amigos, vou sortear meu ultimo livro pelo sorteie.me no Facebook. Quem quiser participar ai esta o link da promoção. Pode acessar a área de promoções da página da HTBRAZ no Facebook ou clicar no link abaixo.

Sorteio:
https://www.facebook.com/htbraz?sk=app_154246121296652&app_data=%7B%22id%22%3A369625%7D

O sorteio será no final deste ano... obrigado a todos e sucesso.

Lembre-se de seguir as regras para validar o sorteio do livro.
 *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************


Já não é de hoje que defendo a aplicação de políticas de senha não só para maquinas corporativas mas também para computadores residenciais. Existe uma infinidade de ameaças eletrônicas que podem comprometer seus dados pessoais e até mesmo causar prejuízos consideráveis, porém antes de entrar em detalhes sobre essa característica, noto que ainda muitas pessoas ignoram completamente as regras básicas de segurança para senhas.

Não podemos descuidar da segurança de nossos equipamentos informáticos pois é através deles que temos hoje concentrada quase toda a comunicação com o restante do mundo. Seja por comodismo ou apenas conveniência, as pessoas ignoram completamente regras de segurança. Precisamos entender que existem pessoas muito interessadas em acessar nossos dados pessoais, seja por mera curiosidade ou para efetuar ações relacionadas a estelionato, sequestro e até mesmo extorsão. 

Nossa primeira linha de defesa é exatamente o cuidado com senhas utilizadas em nosso dai a dia, então separei uma GPO (Política de Grupo), que fará com que as políticas de senha sejam exigidas em um formato diferente e mais rígido. Este tipo de configuração é muito utilizado em empresas que possuem controladores de domínio, porém sso não significa que uma empresa de pequeno porte que tem redes baseadas em grupo de trabalho não possam se proteger.

Vamos mudar as políticas! 
*******************************************************************************

1) Use as teclas Winkey + R para abrir o executar, digite mmc /a e pressione o Enter. (Winkey é a tecla com a bandeira do Windows que fica no canto esquerdo inferior do seu teclado)
 
2) Clique em Arquivo, adicionar e remover Snap-ins...



3) Do lado esquerdo da janela, em Snap-in disponíveis -> selecione Editor de objeto de Política de Grupo, que possui um pequeno ícone de um pergaminho -> Clique no botão adicionar e quando a janela de confirmação se abrir, clique no botão concluir
 
4) Verifique se é possível ver o Snap-in em Snap-ins selecionados que fica no canto mais à direita da janela. Caso ele apareça, apenas pressione o Ok
 
5) Quando a janela do console se abrir, expanda as Configurações do Computador -> Configurações do Windows -> Configurações de Segurança -> Política de Conta -> e clique em Política de Senha. 



6) De um duplo click na primeira opção “A senha deve satisfazer a requisitos de complexidade”
 
7) Será apresentado uma pequena janela com duas opções, sendo a primeira Habilitado e a segunda Desabilitado. Marque Habilitado. Note que na parte superior dessa janela temos duas guias, onde a segunda guia permite verificar a exibição da explicação das características da política. A política que acabamos de ativar possui as seguintes características: 
  • A senha deve atender os requisitos de complexidade
  • Configuração de segurança que determina se as senhas devem atender os requisitos de complexidade.
  • Se essa política estiver habilitada, as senhas deverão atender aos seguintes requisitos mínimos:
  • Não conter o nome da conta ou mais de dois caracteres consecutivos de partes do nome completo do usuário
  • Ter pelo menos seis caracteres
  • Conter caracteres de três destas quatro categorias:
  • Maiúsculos (A-Z)
  • Minúsculos (a-z)
  • Dígitos de base 10 (0 a 9)
  • Não alfabéticos (por exemplo, !, $, #, %)
  • Os requisitos de complexidade são impostos quando as senhas são alteradas ou criadas.
8) Pressione OK na guia Configuração de Segurança Local.
 
9) De um duplo click na segunda configuração “Aplicar histórico de senhas”.
 
10) Quando abrir a janela de propriedades da política digite o número 15 em senhas memorizadas e pressione o OK. Isso fará com que as últimas 15 senhas não possam ser utilizadas.
 
11) Agora de um duplo click em “Comprimento mínimo da senha”.
 
12) Digite o número 8 em caracteres e pressione o OK. Isso fará com que a senha digitada tenha no mínimo oito caracteres. Como esta configuração é mais específica quanto ao tamanho da senha ela terá prioridade de funcionamento quando comparado ao item 5. deste passo a passo.
 
13) Agora de um duplo click em “Tempo de vida máximo da senha”
 
14) Digite 90 em dias. Isso fará com que a senha expire de noventa em noventa dias.
 
15) Agora de um duplo click em “Tempo de vida mínimo da senha”
 
16) Digite 15 em dias. Isso fará com que o usuário não possa trocar a senha nos próximos quinze dias. Só será permitido a troca da senha nos próximos quinze dias após a confirmação da nova senha. Isso evita que o usuário troque sua senha uma quantidade de vezes suficiente para retornar a senha antiga. 
 
Nota: As provas do MCSA do Windows Server 2012 R2 e do Windows 8.1 exigem que você conheça muito bem a configuração das GPOs.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Instalando a ferramenta de backup do Windows Server 2012 R2


Documento: Ferramenta de Backup do Windows 
Objetivo: Estudo dirigido Windows Server 2012 R2
Organização: Backup


 *******************************************************************************
SORTEIO DO LIVRO
Falando sobre Hardware
NÃO PRECISA COMPRAR NADA, É SÓ PARTICIPAR
Amigos, vou sortear meu ultimo livro pelo sorteie.me no Facebook. Quem quiser participar ai esta o link da promoção. Pode acessar a área de promoções da página da HTBRAZ no Facebook ou clicar no link abaixo.

Sorteio:
https://www.facebook.com/htbraz?sk=app_154246121296652&app_data=%7B%22id%22%3A369625%7D

O sorteio será no final deste ano... obrigado a todos e sucesso.

Lembre-se de seguir as regras para validar o sorteio do livro.
 *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************
Antigamente, no tempo do Windows Server 2003, utilizávamos a ferramenta NTBackup para ter um mínimo de segurança dos dados sem a necessidade de uma ferramenta de terceiro com um custo mais elevado (não estamos discutindo aqui recursos adicionais das ferramentas de terceiro). A ferramenta de Backup do Windows 2003 já vinha instalada e era bem simples de utilizar, porém quando sofreu sua remodelagem à partir do Windows Server 2008, deve ser instalada como um recurso. Adicional.

Elá funciona muito bem e esta mais rápida e eficiente. Eu particularmente já recuperei certas catástrofes do sistema de forma mais fácil do que imaginei utilizando esta ferramenta. Fiquei surpreso com sua funcionalidade quando usei pela primeira vez. Recomendo o conhecimento desta ferramenta, não só para quem pretende prestar as provas do MCSA e MCSE, mas também para uma questão mais objetiva para o dia a dia.

Para acionar a ferramenta de Backup do Windows Server 2012 R2, vá até o gerenciador do servidor, ferramentas e Backup do Windows Server.



Em uma maquina virtual recém instalada, acionamos a ferramenta de Backup do Windows e é apresentado a mensagem conforme a figura abaixo. Por padrão a ferramenta de Backup do Windows Server 2012 R2 não vem instalada (na verdade isso já acontece desde o 2008). Este tutorial ensina em poucos passos como instalar a ferramenta de backup do Windows Server 2012 R2.


A ferramenta de Backup esta embarcada na forma de um recurso (role), do servidor Windows então para fazermos a instalação vá até o gerenciador do Servidor e no canto direito superior da tela clique em Gerenciar e depois em Adicionar funções e recursos. A imagem abaixo vai ajudar com este passo.


Caso seu foco seja ler este tutorial para complementar os estudos para as provas do MCSA, lembre-se que o Backup do Windows Server é um recurso e não uma função, porém se o seu caso é implantar a ferramenta e fazer a configuração na prática, apenas siga os passos abaixo. 

O assistente será iniciado com a famosa tela do bem vindo, então pressione o avançar para iniciarmos a instalação do recurso de Backup.


Nesta segunda janela marque a primeira opção (Instalação baseada em função ou recurso)


Escolha o servidor local ou remoto que você pretende fazer a instalação. É importante citar que o Windows Server 2012 R2 permite que você faça a instalação de funções e recursos tanto em servidores locais quanto em servidores remotos devidamente autorizados.


Nesta próxima tela não marque nada e pressione o OK. Antigamente a Microsoft separava as telas de instalação de funções e recursos, porém agora a primeira tela de escolha de instalações é direcionada para funções e a segunda é para recursos. As telas foram unificadas e quando não quero instalar nenhuma função apenas não marque nada e pressione o botão Próximo.


Na próxima tela selecione Backup do Windows Server e pressione o botão próximo.


Nesta tela você pode ver tudo o que será instalado em uma forma de resumo detalhado. Apenas pressione o Instalar. É muito importante lembrar que dependendo do que for instalado será necessário reiniciar o servidor, então não saia instalando funções e recursos em um servidor em produção sem antes agendar uma janela de manutenção.


Na próxima tela é demonstrado a instalação e o tempo de resposta.


Se você executar a ferramenta de backup do Windows, agora será possível iniciar o processo de configuração dos agendamentos. Pretendo fazer um post para explicar o funcionamento dos agendamentos de backup, mas optei por não colocar tudo no mesmo lugar para não fica cansativo. 







quarta-feira, 30 de julho de 2014

Sorteio do livro Falando sobre Hardware do autor Eduardo Popovici


SORTEIO DO LIVRO
NÃO PRECISA COMPRAR NADA, É SÓ PARTICIPAR


Amigos, vou sortear meu ultimo livro pelo sorteie.me no Facebook. Quem quiser participar ai esta o link da promoção.

Sorteio:
https://www.facebook.com/htbraz?sk=app_154246121296652&app_data=%7B%22id%22%3A369625%7D

O sorteio será no final deste ano... obrigado a todos e sucesso.

Lembre-se de seguir as regras para validar o sorteio do livro.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Manutenção da ativação do Windows com a ferramenta slmgr.vbs


Documento: Ferramenta slmgr.vbs
Objetivo: Estudo dirigido Windows Server 2012 R2
Organização: Ativação do Windows


 *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************
À algum tempo atrás, um colega e cliente teve sua licença do Windows Divulgada na internet. Seu sistema operacional se tornou alvo de inúmeras ativações e problemas de licenciamento. Após longas conversas e negociações com a equipe da Microsoft, foi adquirido uma nova licença do Sistema Operacional, no caso o Windows Server 2008 R2. Houve então a necessidade da troca da chave de ativação do servidor que estava em operação.

E agora... como fazer quando é necessário trocar a chave de ativação do servidor AD de sua empresa? O medo contante e latente de perder tudo veio a tona, fazendo a equipe de TI perdesse algumas horas e um pouco de cabelo para identificar a melhor forma de proceder com o caso (nessa hora faz falta um profissional certificado). O processo para solução do caso é simples e pode envolver pouco esforço administrativo e uma boa dose de tranquilidade.

Já a tempos não é necessário desinstalar ou formatar o sistema operacional para regularizar uma situação de chave comprometida. A Microsoft permite a troca de chaves "a quente", de forma fácil e rápida através do slmgr.vbs. Novamente lá vamos nós trocar a turbina do avião em pleno trajeto rs... 

Desde o Windows 7 este script padrão permite trocar a chave do Windows, ativar o sistema operacional, gerar relatórios de ativação e até mesmo caracterizar uma situação de rearme do sistema em caso de licenças de teste.

Muito útil em diversos cenários onde não podemos formatar ou reinstalar nosso servidor ou ainda em cenários onde precisamos de mais tempo para resolver um problema relacionado a licenciamento. 

Exitem diversas pesquisas através de canais confiáveis que debatem sobre a diminuição da pirataria no Brasil. Não pretendo abordar algo que busque ferir o ego de muitos e principalmente gerar polêmica entre internautas e empresas. Esta ferramenta (slmgr.vbs), não é uma quebra de licenciamento e sim uma ferramenta para obter facilidades de manuseio relacionado a ativação do produto. Uma forma muito útil de aplicação é em servidores com instalação do tipo Server Core, onde não existe o ambiente gráfico. Imagine precisar instalar a GUI em um servidor com instalação Server Core para trocar a chave ou buscar informações sobre a ativação (completamente desnecessário).


Particularmente, utilizo este modelo em clientes quando tenho servidores KMS ativos, e preciso converter um determinado servidor para outro tipo de licença. Também uso este recurso quando monto laboratórios de estudo e preciso rearmar o período de cortesia e degustação da licença do sistema operacional.

Momento cultural: Um ponto interessante, quando usamos a licença expirada do Windows Server 2008, é que tudo continua funcionando perfeitamente após o prazo, com o desconforto de termos que clicar a todo momento na janela que informa a expiração da licença, já com o Windows Server 2012, quando a licença expira o servidor realmente desliga. 

Sim, isso pode ser um incomodo em um teste de laboratório ou até mesmo em servidores que estão com chaves de degustação por um descuido do administrador de redes. Para descobrir todos os parâmetros possíveis, basta abrir o prompt de comando e digitar slmgr.vbs. Quando você pressionar o Enter será mostrado todos os parâmetros possíveis para a ferramenta. Separei alguns que mais uso no dia a dia:

Podemos utilizar o slmgr.vbs com os seguintes parâmetros: 
  • -ipk => Faz a troca da chave do Windows e deve conter a nova chave de ativação. Digite o comando seguido do parâmetro e depois a nova chave, conforme o exemplo: 
    • slmgr.vbs -ipk XXXX-XXXX-XXXX-XXXX
  • -ato => Permite a ativação rápida do produto. Digite slmgr.vbs seguido do parâmetro -ato.
  • -dli => Exibe informações da licença e status de ativação.
  • -xpr => Exibe a data de validade da ativação

  • -skms => Define configurações de porta e servidor KMS ativo na rede. Permite apontar a estação de trabalho ou servidor para o servidor membro que detém os dados de licenciamento interno da empresa.
  • -cpky => Limpa os dados de chave de produto do registro evitando o ataque de divulgação de chaves.
Importante: 

É sempre bom lembrar que você nunca deve usar comandos e rotinas em ambientes operacionais de produção. Use sempre um laboratório antes de testar em um ambiente real. 







quarta-feira, 2 de julho de 2014

Dispositivos USB pelo Hyper-V



Documento: Tutorial de reconhecimento de dispositivo USB
Objetivo: Estudo dirigido Hyper-V
Organização: Virtualização


 *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************

Não quero jogar água fria em vocês amigos, mas o Hyper-V não possui suporte nativo para dispositivos USB, porém isso não significa que não seja possível a utilização. Temos duas formas atestadas para usar unidades USB em máquinas virtuais, porém algumas oferecem mais recursos que outras.

Ambas as técnicas deste post foram testadas em uma situação em que foi instalado o Protheus (Microsiga) em uma máquina virtual. Para quem já trabalha com a solução, sabe que o Protheus usa suas licenças através de um hardlock, que é um tipo de chave USB. Sem isso as licenças não são aplicadas e nada funciona. A missão era exatamente do reconhecimento do hardlock em uma máquina virtual com o Hyper-V.

A primeira coisa que você deve considerar é o tipo de dispositivo que você precisa conectar. Se for um HD externo é possível simular a conexão através do iSCSI Controler, porém isso não funciona com alguns modelos de pendrive e dispositivos USB. Neste caso será necessário o uso de programas do tipo Usb to Ethernet Connector, que transforma o dispositivo USB em um conector de rede. 

Aqui tem o link das soluções, porém recomendo um laboratório de testes antes da aplicação em ambiente real. Notei que dependendo do software legado e da versão do Windows a VM se torna instável.

Usb to Ethernet Connector
http://www.eltima.com/products/usb-over-ethernet/

USB over network
http://www.fabulatech.com/usb-over-network.html


É hora de começarmos a configuração baseados em iSCSI. 

1) Conecte seu dispositivo USB em uma das portas disponíveis no seu computador (máquina host) e aguarde até que seja reconhecido pelo Windows Explorer;

2) Abra o Gerenciamento do Computador (Winkey + X, depois Gerenciador do Computador - Windows 8, 8.1 e Server 2012);

3) Clique sobre o Gerenciamento de Discos (Disk Management);

4) Clique com o botão direito sobre a partição correspondente ao seu dispositivo USB e selecione a opção Alterar letra de unidade e caminho (Change drive letter and paths…) e em seguida clique em Remover (Remove);


5) Clique com o botão direito sobre o box que indica qual é o seu dispositivo USB, por exemplo, Disco 1 e selecione a opção Offline (o bacana é que este processo cai na prova 70-410, de forma mais simples, mas cai). Feito o processo, pode fechar o gerenciador de discos;



6) Abra o Gerenciador do Hyper-V;

7) Inicialize a VM onde você deseja montar o drive USB e mantenha-a “ligada”;

8) No Gerenciador do Hyper-V, de um clique com o botão direito sobre a VM que você deseja adicionar o drive USB e selecione a opção Configurações (Settings);


9) Clique sobre a opção Controlador SCSI (SCSI Controller) e mande adicionar um novo Drive;


10) Agora selecione a opção para inserir um Disco Físico (Physical Disk) e marque o drive disponível.

Obs:

O que pode dar errado? Em alguns testes que fiz a pendrive não ficava offline pelo ambiente gráfico, mas ficava offline quando utilizávamos o DISKPART

Feito o processo seu dispositivo USB estará disponível para uso em sua VM e para desmontar o drive USB da VM basta fazer o processo contrário.

O Hyper-V não oferece suporte de acesso de uma máquina virtual às portas físicas COM e USB do HOST. O que o temos feito é amarrar uma sessão RDP já que esse protocolo permite o redirecionamento da porta USB/COM física para a sessão de terminal remota. Ou seja, do host criar uma conexão RDP para a VM permitindo nas configurações RDP a utilização da porta USB local (HOST) na sessão remota (VM).

É muito importante lembrar que o suporte a USB é encontrado em hypervisores de uso local (VirtualBox, VmWare Workstation, etc), ou seja: A máquina virtual fica rodando apenas em uma máquina física (seu desktop), fora de um cluster, sem alta disponibilidade. Quando falamos de um hypervisor de alta disponibilidade (Cluster Hyper-V, Citrix XenServer e etc), estamos dizendo que todo o suporte a USB é retirado para permitir que a VM seja migrada de um host para outro em caso de falha (alta disponibilidade).

O que alguns analistas ou técnicos não entendem é que a exigência de alta disponibilidade isola os dados de forma protegida em um storage enquanto todo o processamento e alocação de memória é feito por laminas devidamente organizadas através de uma conexão por fibra óptica. O Hyper-V não nasceu para ser um virtualizador menor de pequeno porte. 

Espero ter ajudado e aproveito para lembrar que esta dica pode ser utilizada no contexto das provas do MCSA da Microsoft. Existe um vídeo muito bacana do Eduardo Henrique Rizo que você pode usar como referência. Gostei do trabalho dele e achei bem interessante como complemento. 

Ref: 








sexta-feira, 20 de junho de 2014

Ativação Free do XenServer - Citrix


Documento: Tutorial de Ativação do XenServer
Objetivo: Estudo dirigido 
Organização: Virtualização


  *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************

A virtualização de camada zero (direta no hardware), é uma opção muito boa para qualquer pessoa que tenha interesse em utilizar todo o recurso do hardware sem perder nenhum ciclo de clock de processamento, por assim dizer.

É muito comum a busca por ferramentas gratuitas para este fim, então muitas pessoas utilizam uma ferramenta Free da Citrix, o XenServer. Este post é para ajudar a ativar a licença do XenCenter com a chave Free que é fornecida pela própria Citrix.

A chave tem duração de um ano e é necessária para acesso ao XenCenter, que é a ferramenta que nos permite gerenciar os servidores virtuais e unidades lógicas apresentadas. Gosto muito do XenServer não só pela questão da gratuidade, mas pela facilidade de uso, desde que lógicamente você conheça um pouco do idioma Inglês. 

O XenServer permite criação de Farm´s bem elaboradas de acesso a Storages SAN e até unidades de aramazenamento por iSCSI. É uma ferramenta versátil e muito útil, ainda mais para quem possui familiaridade com Linux. Apesar de existirem inúmeras vantagens que deixem o VMWare e o Hyper-V em uma categoria mais elevada de qualidade, é impossível não gostar do XenServer. Cumpre a proposta e atende bem a categoria.

Instalando a chave de ativação Free

1) Preencha o cadastro para a chave Free na Citrix (AQUI)



2) Será encaminhado um e-mail com a chave.

3) Baixe a chave (com extensão .xslic) em sua área de trabalho ou qualquer pasta.



4) Abra o XenCenter, clique em Tools e depois em Licence Manager.



5) Marque qual servidor você pretende ativar e em seguida clique em Activate Free XenServer.

6) Marque o arquivo de licença e pressione OK.

7) Repita o passo 6 para cada servidor XenServer.

E agora é só limpar os logs de alerta de ativação. Por hoje é só e sucesso a todos.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Mude o idioma do Windows 8.1 e Windows Server 2012 R2



Documento: Tutorial de configuração rápida
Objetivo: Estudo dirigido 
Organização: Microsoft Windows

 *******************************************************************************
Simulado Free para prova 70-410, arquivo .vce ( WS2012R2 ) aqui.
MCSA Windows Server 2012 R2
Este simulado é gratuito.
 *******************************************************************************
Livro: Planilhando com Excel 2013
Loja do Julio Battisti: aqui
Loja Clube dos Autores: aqui

Livro: Falando sobre Hardware
Loja Clube dos Autores: aqui
*******************************************************************************
Muitas vezes recebemos um sistema operacional em inglês ou outro idioma qualquer, e pela facilidade optamos em coloca-lo em nosso idioma padrão que é o português. O mesmo pode ser feito de forma contrária, ou seja, se precisarmos mudar o idioma para Italiano ou Mandarim, por exemplo, é possível através do painel de controle do Windows. Este é um passo a passo rápido que permite a realização desta troca de idiomas.

A mudança de idioma pode ser totalmente nos menus e ambiente gráfico ou apenas no layout de teclado. Fica a seu critério interagir com os idiomas do sistema. Em meu exemplo mantive o sistema nativo e adicionei um segundo idioma. Se você trocar os idiomas será necessário efetuar o logoff e logon da maquina para aplicação das configurações.

Dependendo da configuração das políticas da empresa (me refiro a GPO´s), será necessário reiniciar o computador.

***************************************************

1) Acesse a barra lateral de configurações, através das teclas de atalho Winkey + I (Winkey é a tecla com a bandeira do Windows que fica no canto esquerdo inferior de seu teclado). Quando a barra aparecer no canto direito da tela, clique em painel de controle.


2) Mantenha a organização dos ícone por categorias (canto direito superior da tela). Aqui no painel de controle, selecione a opção Hardware e Sons.


3) Será apresentado a você diversas opções no canto esquerdo da tela. Escolha a segunda opção de baixo para cima (Relógio, Idiomas e Região). Após esta escolha note que três itens foram apresentados no centro da tela. Escolha alterar método de entrada que esta no item central de Idioma.


4) Nesta tela podemos verificar que é apresentado todos os idiomas instalados em meu Windows. Vamos adicionar um idioma padrão. Clique no botão Adicionar idioma.


5) Existe uma grande quantidade de idiomas disponíveis. Note que cada módulo de idioma é representado por um retângulo. Cada retângulo possui um único idioma, porém existem dialetos ou variações desse idioma que podem ser acessados com um duplo click. Quando um idioma tiver mais de uma opção, será apresentado com retângulos sobrepostos. Veja o exemplo na imagem com o item Inglês. 


6) Após o duplo click no idioma, é possível ainda escolher a variação. Em meu exemplo escolhi o Inglês Estados Unidos e pressionei o botão adicionar.


7) Pronto, o idioma foi adicionado com sucesso. É possível mover os idiomas para cima e para baixo definindo sua prioridade de uso. Se você fechar esta caixa agora, as configurações não serão perdidas e já foram aplicadas.


8) Note que agora o ícone de idioma de teclado que fica na caixa de notificação do lado direito da tela também mostra o segundo idioma para teclado.


9) É possível também chegar às configurações de idioma do Windows através do APP de configurações (Settings) do usuário. Pela opção Geral das configurações do usuário, também é possível alcançar as configurações de idioma.


Espero ter ajudado... 

Grande abraço do Edu.